24/10/2021

Aliados de Bolsonaro deixam CPI de lado e vão aos EUA negociar 5G

Enquanto o governo é desgastado na CPI da Covid, a base bolsonarista começa a dispersar a defesa. Um dos principais aliados de Jair Bolsonaro e líder do Centrão, o senador Ciro Nogueira (PP-PI), e o senador Flávio Bolsonaro (Patriotas – RJ), filho do presidente, foram aos Estados Unidos participar da “Missão 5G” junto com a equipe do Ministério das Comunicações.

Em seu perfil no Twitter, Flávio repostou publicação do ministro das Comunicações, Fábio Faria, sobre as negociações em andamento na viagem:

Nesta semana, os senadores da oposição na CPI buscam avançar nas investigações sobre os integrantes do chamado “gabinete paralelo”, que aconselharia o presidente e teria entre os integrantes defensores de remédios ineficazes no tratamento da covid-19 e da imunidade de rebanho.

Os parlamentares buscam um acordo para aprovar a quebra de sigilo telefônico de aliados do presidente Bolsonaro e avançar nas investigações.

O senador Marcos Rogério (DEM-RO) é o parlamentar que está puxando a defesa do Palácio do Planalto na CPI. Nesta quarta-feira (9), ele e o senador Fernando Bezerra (MDB-PE), precisaram barrar a votação do requerimento apresentado pelo senador Eduardo Girão (Cidadania-CE) que convoca à CPI o diretor da Polícia Federal, Paulo Maiurino, demonstrando discordância entre os senadores da base do presidente. 

“A gente fez uma avaliação aqui na Comissão da inconveniência e da inoportunidade de convocar a Subprocuradora Geral da República. Eu pergunto: não se aplica ao mesmo caso uma eventual convocação do Diretor da Polícia Federal?”, disse Fernando Bezerra.

O senador Marcos Rogério demonstrou ser contra todos os novos requerimentos de convocação alegando ser antirregimental. Os requerimentos que podem autorizar as quebras de sigilo devem ser votados nesta quinta (10).

O governo do presidente Jair Bolsonaro se uniu aos Estados Unidos contra a tecnologia chinesa de 5G. A participação do Brasil no plano “clean network” foi anunciada em novembro de 2020 em evento no Palácio do Itamaraty.

Julie Chung, secretária-adjunta interina para o Hemisfério Ocidental do Departamento de Estado americano, publicou em seu perfil no Twitter que a discussão com a comitiva brasileira foi importante para tratar sobre “a segurança das telecomunicações  e o potencial econômico das redes 5G”.

As assessorias dos senadores foram procuradas, mas ainda não informaram o motivo da ida dos parlamentares junto da comitiva das comunicações. O espaço segue aberto para manifestação.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Desculpe, mas você não pode copiar o conteúdo desta página.