22/10/2021

Apesar dos erros, Eva tem a pele aliviada por Iná no último capítulo

Eva (Ana Beatriz Nogueira) não terá realmente aquilo que merece ter no último capítulo de A Vida da Gente. Apesar de ter feito tudo o que fez ao longo da trama com Manuela (Marjorie Estiano), a vilã acabará tendo sua pele aliviada por Iná (Nicette Bruno), que, por sua vez, solicitará as suas netas que tenham paciência com a megera, já que ela sofre muito com as porradas que o mundo lhe dá.

E tudo isso acontecerá depois que a personagem de Marjorie Estiano livrar Júlia (Jesuela Moro) da morte, pois a jovem será a responsável por doar parte de seu fígado à garota. Isso, no entanto, provocará a ira da ex-mulher de Jonas (Paulo Betti), que fará questão de visitar a filha no hospital.

Veja também: resumo dos próximos capítulos de A Vida da Gente

A princípio, a antagonista surpreenderá a quituteira com tamanha gentileza. “Com licença, espero não atrapalhar, mas é que fiquei sabendo da sua alta. Aí, eu fiquei preocupada. Será que ela tem alguma coisa em casa para quando chegar? Então, eu me lembrei que você adorava uma sopa de abóbora. Aí, eu trouxe essa sopinha que, quando era pequenininha, você gostava tanto. E talvez ainda goste”, disparará a malévola.

“Gosto, sim. Eu já até tentei fazer algumas vezes, mas eu não consegui. Obrigada pela lembrança”, agradecerá a morena, surpresa com tal atitude. Será, portanto, nessa hora que a personagem de Ana Beatriz Nogueira não se aguentará e logo disparará: “Não agradeça a mim, agradeça a sua irmã. Foi ela que pediu que eu viesse até aqui. Você sabe, não é, que um pedido da Ana [Fernanda Vasconcellos] é impossível de a gente recusar”.

Em seguida, a ex-tenista, que também se encontrará no mesmo local que as duas, pedirá encarecidamente para que a matriarca vá embora. “Mas é impressionante. Até quando ela tenta ser gentil, precisa dar uma estocada”, comentará Manu, decepcionada. “Talvez esse seja o aprendizado mais difícil. Entender que a sua mãe vai ser assim para sempre. E aceitar a nossa impotência, enfim, porque não haverá melhora. Esse foi o melhor que ela pode fazer, apesar de parecer deplorável”, passará o pano a namorada de Laudelino (Stênio Garcia).

Na sequência, a personagem de Fernanda Vasconcellos concordará com a avó, mas dirá que, mesmo assim, a mãe nunca aprende e, muito menos, paga a conta. “De fato, ela nunca aprende coisa alguma. Agora, quanto a pagar a conta, pode ter certeza que ela faz isso o tempo todo. Imagina ser a Eva 24 horas por dia. Imagina estar na pele dela. Gente como ela é punida diariamente, porque está sempre em guerra, defendendo ou atacando. Nunca tem sossego. Nunca está em paz”, rebaterá a senhora.

“Infelizmente você tem razão, mas sabe o que eu acho? A gente tem que criar uma estratégia de sobrevivência. Lidar com ela como um caso clínico mesmo, com distanciamento. A gente não pode morder essa isca neurótica que ela lança na nossa direção o tempo todo”, retrucará Ana.

Logo depois, Iná vai aconselhar as duas irmãs que elas não desprezem Eva. “Ela é a mãe de vocês, mas não vamos nos abrir para ela. Não vamos contar tudo para ela. Só uma parte, o indispensável. E nunca esperar que ela mude, para que a gente possa ser feliz”, completará a veterana, em cenas que vão ao ar no próximo dia 06, na edição especial da trama de Lícia Manzo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Desculpe, mas você não pode copiar o conteúdo desta página.