27/11/2021

CPI da Covid retoma depoimentos com Dimas Covas, diretor do Butantan

Um dia após sessão deliberativa tumultuada, a CPI da Covid ouve, nesta quinta-feira (27/5), o diretor do Instituto Butantan, Dimas Covas, com foco na produção e cronogramas de vacinas contra a Covid-19 e na relação entre atrasos na entrega do Insumo Farmacêutico Ativo (IFA) e críticas de membros do governo Jair Bolsonaro à China.

O Butantan desenvolve a Coronavac, em parceria com o laboratório chinês Sinovac, que é responsável por 65% das doses de vacinas aplicadas no Brasil, segundo o Localiza SUS, plataforma do Ministério da Saúde.

O imunizante começou a ser aplicado no país em 17 de janeiro deste ano, após muitas divergências políticas entre o governo federal e o governo de São Paulo, ao qual o Butantan é ligado.

Em um dos episódios, o presidente Jair Bolsonaro publicou nas redes sociais e declarou publicamente que não compraria a “vacina da China”, inclusive afirmando que já havia mandando cancelar a aquisição, um dia depois de Pazuello anunciar a intenção de adquirir 46 milhões de doses do imunizante.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Desculpe, mas você não pode copiar o conteúdo desta página.