24/10/2021

Estudo aponta alta proteção da vacina contra internação e óbito por Covid-19 na população idosa no Ceará

Entre as diversas atividades de monitoramento da Covid-19 realizadas pela Secretaria da Saúde do Ceará (Sesa), um dos principais eixos se refere à vacinação.

Nele, estão sendo monitoradas a eficácia dos diferentes imunobiológicos, as possíveis falhas vacinais e os eventos adversos pós-vacinação, incliindo a Região do Cariri. Um estudo da eficácia da aplicação da vacina nos idosos a partir de 75 anos, entre os meses de janeiro e abril de 2021, tem como parceiro o Departamento de Saúde Comunitária da Universidade Federal do Ceará (UFC).

Os dados preliminares, ainda não publicados, indicam que as hospitalizações devido à Covid-19 das pessoas a partir de 75 anos de idade no Ceará foram reduzidas após a imunização. As maiores proporções de proteção foram observadas após duas doses da vacina CoronaVac (52,07).

No entanto, uma única dose já revelou uma alta proteção (27,2). As taxas de segurança nessa população foram 94% (uma dose), e 98% (duas doses). Há de se ressaltar que, no período da análise, a maior parte das pessoas ainda não se encontrava no período para realização da segunda dose de AstraZeneca, podendo este fator interferir na análise.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Desculpe, mas você não pode copiar o conteúdo desta página.