23/10/2021

Governo do Maranhão autua Bolsonaro por causar aglomeração

O governo do Maranhão autuou o presidente Jair Bolsonaro por causar aglomerações no estado durante a visita oficial ocorrida entre a quinta-feira (20) e a sexta (21). Ao juntar centenas de pessoas no mesmo lugar o governo do estado argumentou que o presidente do Brasil “descumpriu a obrigação de máscara de proteção como medida farmacológica destinada a contribuir para a contenção e prevenção da covid-19 em locais coletivos”.

Ainda de acordo com o documento Bolsonaro promoveu, “em evento da Presidencia da República, aglomerações sem controle sanitário com mais de cem pessoas”, o que é vetado por decreto estadual.

Durante os dois que esteve no estado, Bolsonaro fez a inauguração de uma ponte que liga ao estado ao Piauí, e entregou títulos de posses de terra em Açailândia, já na divisa com o Pará. Durante o evento, o presidente chegou a se referir ao governador Flávio Dino (PCdoB) como “gordinho ditador”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Desculpe, mas você não pode copiar o conteúdo desta página.