27/11/2021

Hospital Veterinário da Unileão realiza compostagem de material orgânico para produção de adubo

Buscando utilizar de forma adequada o material orgânico produzido pelos animais que se encontram presentes no Hospital Veterinário do Centro Universitário Doutor Leão Sampaio (Unileão), o professor do curso de Medicina Veterinária da Instituição Niraldo Muniz, em conjunto com alunos da graduação, realizam o processo de compostagem dos dejetos para a produção de adubo orgânico.

Para que serve a compostagem de material orgânico?

A compostagem do material orgânico é um procedimento que ajuda a diminuir a presença desses materiais em aterros sanitários ou espaços destinados a esses dejetos. “Quando esses compostos não são manipulados corretamente, promovem a proliferação de vetores de doenças, geram mau cheiro e liberam substâncias que podem contaminar rios, lagos e o lençol freático. Com a compostagem, nós fazemos com que a matéria orgânica volte a ser usada de forma útil”, explica o prof. Niraldo Muniz.

Como funciona o processo de compostagem?

A compostagem feita no Hospital Veterinário da Unileão ocorre em uma área separada do local destinado para os animais. Nesse espaço, são depositados os compostos orgânicos, que são separados por pilhas de acordo com o período de coleta. As pilhas são revolvidas quando necessário para manter o processamento do material e torná-lo disponível para uso de adubo orgânico.

Os materiais utilizados na compostagem vêm das baias dos equinos, bovinos e ovinos, assim como do excesso de material orgânico nos piquetes destinados ao pastejo. Em geral, são compostas de fezes dos animais, sobras e restos de alimentos.

“A composteira é necessária para dar destino a esses dejetos orgânicos, que em determinados períodos apresentam um grande volume. É um trabalho diário de monitoramento do composto. Os animais ficam num ambiente que precisa ser limpo duas vezes por dia: início da manhã e final da tarde. Durante essa limpeza, acontece a coleta desses compostos. A composteira deve permanecer enquanto houver animais no Hospital Veterinário”, frisa o prof. Niraldo Muniz.

O resultado da compostagem é destinado à adubação orgânica dos piquetes de produção de forragem do Hospital Veterinário, melhorando as condições físicas e químicas do solo. Essas condições tornam o solo mais nutritivo, diminui o uso de adubos químicos, melhora as condições biológicas do solo e evita a perda de água para o ambiente. Com isso, há menos doenças e pragas na pastagem e diminuição do volume de água necessária para a irrigação da área.

Projeto integra iniciativas sustentáveis da Unileão

O desenvolvimento sustentável é o caminho para a preservação do meio ambiente e das condições de vida necessárias à sobrevivência das próximas gerações. Pelo Núcleo de Sustentabilidade e pelo Programa de Educação Ambiental e Social (Peas), toda a comunidade acadêmica da Unileão é incentivada à prática de ações sustentáveis que reafirmam diariamente o compromisso da Instituição com a Educação Ambiental.

Seguindo os 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) da Organização das Nações Unidas (ONU), as ações de sustentabilidade da Unileão incluem iniciativas voltadas para o melhor aproveitamento do uso dos recursos como água, energia e papel, dentre outros, sempre na perspectiva de deixar um planeta melhor para as futuras gerações. Todas essas ações podem ser conferidas no Relatório de Sustentabilidade 2020 da Unileão.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Desculpe, mas você não pode copiar o conteúdo desta página.