28/11/2021

Lula diz que vai revogar teto de gastos para pagar auxílios caso volte ao poder

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva voltou a falar sobre o Auxílio Emergencial nesta quinta-feira (17). De acordo com ele, caso o seu grupo político volte ao poder, ele vai revogar o teto de gastos para aumentar o nível de pagamentos dos programas sociais do Governo Federal.

Nossas Rádios

“A quem interessa o teto de gastos? Aos banqueiros? Ao sistema financeiro? Gasto é quando você investe um dinheiro que não tem retorno. Quando você dá R$ 1 bilhão pra rico é investimento e quando você dá R$ 300 pro pobre é gasto? Nós vamos revogar esse teto de gastos”, publicou ele.

De acordo com informações do Ministério da Cidadania, o Governo Federal está pagando um Auxílio Emergencial que varia entre R$ 150 e R$ 375. Além disso, o Bolsa Família tem pagamentos médios de R$ 190. Segundo o Planalto, esses valores não podem ser maiores justamente por causa do teto de gastos.

Segundo boa parte dos economistas, no entanto, esse teto de gastos seria importante para manter uma ordem nas contas públicas. Entretanto, esse é um debate polêmico. Isso porque outra parte dos economistas defende um sistema que repassa mais dinheiro para as pessoas mais humildes.

O fato é que esse tweet do ex-presidente não agradou nada boa parte do mercado no Brasil. Há um temor de que essa retirada do teto possa acabar afastando o investimento estrangeiro do país. Isso porque o Brasil poderia sinalizar que não sabe gastar direito o seu dinheiro.

Auxílio Emergencial

Há, no entanto, um outro lado para toda essa história. É que alguns setores da sociedade afirmam que esse teto de gastos não deveria estar valendo durante uma pandemia do novo coronavírus. Isso porque cada vez mais pessoas não estão podendo trabalhar neste momento.

Por isso, se entende que boa parte da população esteja precisando de auxílios do Governo. E justamente por causa desse teto, a União não estaria podendo pagar um valor mais alto nos seus programas. Os valores atuais, por exemplo, não são suficientes para comprar nem uma cesta básica.

De acordo com informações oficiais, uma cesta básica em Porto Alegre está custando mais de R$ 600. Em São Paulo e no Rio de Janeiro, a situação não é muito diferente. Há de se considerar também o aumento nos preços do botijão de gás e no valor da conta de energia elétrica nos últimos meses.

Bolsonaro

O Governo do Presidente Jair Bolsonaro não respondeu a essa declaração de Lula. No entanto, essa discussão sobre o pagamento de benefícios e a preocupação fiscal também existe dentro do Palácio do Planalto. De acordo com informações de bastidores, há um embate entre dois lados.

O Presidente Jair Bolsonaro disse em entrevista que o valor do novo Bolsa Família será de R$ 300. Essa declaração acabou pegando muita gente dentro do Ministério da Economia de surpresa principalmente porque de acordo com eles, esse valor acabaria furando justamente o teto de gastos.

E o debate no Governo segue esse ritmo. De um lado, o Presidente Bolsonaro quer subir os valores dos programas de olho nas eleições presidenciais do próximo ano. Do outro, a equipe econômica tenta segurar esses desejos de aumento sem oferecer um valor muito baixo. E assim seguem.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Desculpe, mas você não pode copiar o conteúdo desta página.