23/10/2021

Maranhão: Anvisa autorizou entrada de 38 indianos no Estado; Governo Federal diz grupo cumpriu os requisitos de protocolo

O Governo do Maranhão informou, na noite dessa terça-feira (25), que recebeu comunicação oficial da Prefeitura de São Luís informando a presença de uma tripulação composta por 38 indianos, que estão hospedados em hotel na capital.

Ainda de acordo com a gestão estadual, o Governo Federal afirma que os indianos cumpriram os requisitos do protocolo para entrada em solo nacional, dentre os quais exame negativo de RT-PCR para Covid-19.

Também segundo o governo do Estado, após ser informado do caso pela prefeitura, foi enviada uma equipe, que realizou testes do tipo RT-PCR nos tripulantes, funcionários e hóspedes do hotel. Os testes foram enviados para o Laboratório Central de Saúde Pública do Maranhão (LACEN/MA) e depois serão encaminhados para o Instituto Evandro Chagas.

 Os resultados dos testes devem sair na próxima semana. O governo do Maranhão destacou, ainda, que compete à Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), órgão do Governo Federal, fazer o controle e autorizar o embarque e desembarque de pessoas de outras nacionalidades no Brasil, como determina o seu protocolo de maio de 2020. Em entrevista nesta quarta-feira (26), o governador Flávio Dino falou sobre o caso dos indianos hospedados no hotel de São Luís.

“Nós temos um procedimento previsto em lei, que compete ao Governo Federal, no caso a Anvisa, efetuar o acompanhamento dessas tripulações estrangeiras tanto de aviões quanto de navios. Neste caso, essas pessoas entraram no Brasil por um aeroporto que não foi o nosso, mas com autorização da Anvisa. Eles têm autorização sanitária do Governo Federal. Ainda assim, como existe uma preocupação adicional, nós enviamos uma equipe ao hotel e fizemos uma testagem de todos os hóspedes e toda a equipe do hotel. E eu estou editando um decreto, criando um sistema adicional para garantir um acompanhamento extra dessas tripulações estrangeiras”, afirmou o governador.

Por meio de nota, o governo estadual afirmou que, mesmo respeitando o fato de a fiscalização dos portos e aeroportos ser de competência do governo federal, a administração estadual está editando um Decreto determinado um reforço na fiscalização, em complementação ao trabalho do Governo Federal.

“Com isso, todos os navios, portos e hotéis passam a ser obrigados a notificar à Vigilância Sanitária Estadual os casos de embarque, desembarque e hospedagem de tripulantes estrangeiros que podem, eventualmente, implicar na proliferação de novas variantes do coronavírus”, afirmou o governo do Maranhão.

Cepa indiana no Maranhão

A chegada dos 38 indianos ao Maranhão traz preocupação pelo risco de proliferação da variante indiana da Covid-19. O Estado já registrou seis casos da cepa indiana em tripulantes do navio “MV MV Shandong da Zhi”, que está isolado na área de fundeio, na costa maranhense, com 23 tripulantes a bordo. Dos 23 tripulantes, 14 testaram positivo para a covid, sendo 5 com a variante indiana do coronavírus (chamada de B.1.617). Todos estão assintomáticos.

*Com informações do portal Imirante

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Desculpe, mas você não pode copiar o conteúdo desta página.