23/10/2021

PIS/PASEP 2021: Trabalhadores têm dinheiro esquecido; veja como sacar

Ao todo R$ 24,5 bilhões referentes ao PIS/Pasep estão parados e liberados para saque pelos trabalhadores brasileiros. Leia o artigo até o final e veja abaixo se você tem direito a cota do PIS/Pasep e ao abono salarial.

Portanto, o valor “esquecido” se refere a duas fontes:

  • Abono salarial do PIS/Pasep liberado este ano;
  • E cotas do PIS/Pasep liberadas para pessoas que trabalharam em determinado período (veja mais abaixo);

Veja abaixo uma relação dos valores liberados do PIS/Pasep:

  • Um total de R$ 22,8 bilhões são de cotas do extinto fundo PIS/Pasep;
  • Mais R$ 1,2 bilhão refere-se a abono salarial não sacados em outros anos;
  • E ainda R$ 448,4 milhões devido do abono salarial liberado em 2021;

Qual a diferença entre os valores liberados?

A diferença em cada uma das liberações está que no caso da cota podem ser pagas para as pessoas que trabalharam em órgãos públicos ou empresas privadas de 1971 até 1988. Certamente, no caso de morte do trabalhador, os herdeiros podem ter acesso ao dinheiro.

Já no caso do abono salarial podem receber para pessoas que recebem, em média, até dois salários-mínimos. O valor é sempre pago em relação aos meses trabalhados no ano anterior. Por exemplo, os valores liberados em 2021, se referem ao ano de 2020.

Parte deste dinheiro “esquecido” do PIS/Pasep também se refere a abonos salariais não sacados em outros anos.

Quanto ao abono, o valor pode chegar até um salário-mínimo (R$ 1.100, em 2021). Isso vai depender de quantos meses você trabalhou em 2020.

Todos os recursos podem ser sacados na Caixa Econômica Federal.

Quem tem direito ao abono do PIS/Pasep?

O abono salarial do PIS/Pasep é uma espécie de 14º salário pago somente ao trabalhador de baixa renda.

Dito isso, é importante dizer que para ter direito ao PIS/Pasep você deve receber até dois salários-mínimos, em média, por mês.

Além disso, não se pode esquecer de outras exigências para conseguir o benefício são:

  • Estar inscrito no PIS/Pasep há 5 anos, no mínimo
  • E ter trabalhado, no mínimo, 30 dias no ano anterior
  • Uma terceira e importante requisito, é a empresa em que trabalha ter informado os dados corretos ao governo

Quem pode ter dinheiro na cota do PIS/Pasep?

Pode ter dinheiro na cota, o trabalhador precisa ter atuado em órgãos públicos ou empresas privadas de 1971 até 1988.

Isso porque neste período os valores eram depositados mensalmente no nome de cada funcionário.

Assim cada empregado era dono de “cota” do Pis/Pasep depositado pela empresa.

As cotas do PIS antes eram transferidas para Caixa e as do Pasep no Banco do Brasil, o que não acontece mais, já que o sistema acabou, com novas leis.

Os valores que restaram desta época foram centralizados do FGTS (Fundo de Garantia do Tempo de Serviço) e podem ser sacados na Caixa.

Como fazer o saque de cotas do PIS/Pasep?

Neste caso, a única maneira é procurar uma agência da Caixa e levar um documento oficial com foto. No local você poderá saber qual valor que tem direito e recebê-lo.

Prazo de retirada:  31 de maio de 2025.

Assim é importante sacar na data correta, já que, após este período, o que sobrar será transferido para o governo federal.

Como saber se tenho direito ao abono salarial?

Há duas formas de fazer a consulta, o que muda é o local que você atua. Por exemplo, a iniciativa privada está mais ligada a atendimento da Caixa, já para os servidores ao Banco do Brasil.

Iniciativa privada

  • No site da Caixa.  Com o número do NIS, basta acessar a opção “Consultar Pagamento”;
  • Telefone da Caixa 0800-726-02-07;

Servidores públicos 

  • No site do Banco do Brasil (BB);
  • Na Central de Atendimento do BB:
  •  4004-0001 (capitais e regiões metropolitanas);
  • 0800 729 0001 (demais cidades);
  • 0800 729 0088 (deficientes auditivos);

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Desculpe, mas você não pode copiar o conteúdo desta página.