22/10/2021

TCU desmente Bolsonaro: não há informações que apontem menos mortes por Covid

O Tribunal de Contas da União (TCU) rebateu a declaração do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) de que a Corte teria um relatório questionando o número de mortes por Covid-19 em 2020. Segundo Bolsonaro, o documento apontava que os óbitos foram cerca de metade do registrado.

Nossas Rádios

“O TCU esclarece que não há informações em relatórios do tribunal que apontem que ‘em torno de 50% dos óbitos por Covid no ano passado não foram por Covid’, conforme afirmação do Presidente Jair Bolsonaro divulgada hoje”, registra a nota, seca, da Corte de contas.

Em conversa com apoiadores esta manhã, na saída do Palácio da Alvorada, o presidente da República afirmou:

“Olha, em primeira mão aqui para vocês: não é meu, é do tal do Tribunal de Contas da União, questionando o número de óbitos o ano passado por Covid. E ali, o relatório final não é conclusivo, mas em torno de 50% dos óbitos por Covid no ano passado não foram por Covid, segundo o Tribunal de Contas da União. Não é meu, não.”

Questionamento dos óbitos

Bolsonaro e seu entorno vêm questionando os números de Covid-19 no Brasil — compilados pelo Ministério da Saúde a partir de dados das secretarias de saúde municipais e estaduais — sob alegação de que os dados estariam insuflados.

Ao abordar a lotação de leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI), Bolsonaro chegou a dizer que “parece que só se morre de Covid” no país.

Nesta segunda, o presidente afirmou que o documento do TCU comprova suspeitas de pessoas que afirmaram que seus parentes não faleceram em decorrência da Covid, mas de outras doenças.

“Como é do Tribunal de Contas da União, ninguém queira me criticar por causa disso. Isso aí muita gente suspeitava, muitos vídeos vocês viram no WhatsApp etc., de pessoas reclamando que o ente querido não faleceu daquilo. É muito bem fundamentado, está bem claro. Só jornalista não vai entender, o resto todo mundo vai entender.”

No ano passado, o país registrou 194.949 vítimas da doença, número que já foi ultrapassado em 2021. No total, o país contabiliza 473.404 óbitos pela doença desde o início da pandemia.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Desculpe, mas você não pode copiar o conteúdo desta página.