24/10/2021

Vídeo – Decisão de secretário de Segurança revolta população de cidade maranhense que foi às ruas por causa da morte de deficiente mental

A cidade de Presidente Dutra, no Maranhão, distante 347 quilômetros ao sul de São Luís foi movimentada por um protesto de moradores locais na tarde dessa quarta-feira (23) cobrando justiça no caso Hamilton Cesar Lima Bandeira, de 23 anos, que foi morto na última sexta-feira (18), dentro de casa, por policiais civis.

Nossas Rádios

O jovem, que segundo se informa, tinha deficiência mental e fez uma postagem desejando ‘boa sorte’ à Lázaro Barbosa, o homicida nacionalmente conhecido como “serial killer do DF”. Três policiais, alegando ‘apologia ao crime’, foram até a residência de Hamilton e efetuaram ao menos dois disparos, na frente do avô do jovem, que tem 99 anos, vindo a morrer no hospital.

Os agentes alegam que o jovem fez ameaças com uma faca, arma essa, ainda não apresentada, sendo que a família contesta a versão e diz que o Hamilton sempre foi pacífico e não estava armado, relato confirmado pelo avô, que foi testemunha ocular do ocorrido.

Secretário deu apoio aos policiais

População foi às ruas pedir por Justiça no caso Hamilton César, morto por policiais em Presidente Dutra — Foto: Redes Sociais

O protesto na comunidade Calumbi aconteceu após a fala do secretário Estadual de Segurança Pública, Jefferson Portela, ao portal G1-MA, que decidiu não afastar os policiais que atiraram no jovem, salientando o representante do governo do Estado, ‘não haver elementos que afirmem que Hamilton foi assassinado pelos policiais’. Contrariando a versão de Portela, a Polícia Civil tinha informado, em nota, na última segunda (21), que os agentes tinham sido afastados para o decorrer das investigações.

Vestidos de branco e com cartazes, parentes e amigos pediram punição aos policiais, que estão trabalhando normalmente, segundo a Secretaria de Segurança pública, até que as investigações sejam concluídas.

Hamilton Cesar foi morto por agentes da Polícia Civil após fazer uma postagem nas redes sociais desejando ‘boa sorte’ a Lázaro Barbosa, assassino procurado há 15 dias em Goiás. A família afirma que o jovem sofria de transtornos mentais e que a postagem foi fruto do problema de saúde.

Na primeira versão, divulgada pela Polícia Civil em nota, a delegacia de Presidente Dutra diz que recebeu uma denúncia que Hamilton havia feito postagens com apologia à violência. Em uma delas, ele exaltou o criminoso Lázaro Barbosa, que está sendo procurado por policiais em Goiás e no Distrito Federal.

Postagem de Hamilton desejando 'sorte' ao Lázaro levou policiais até sua residência, em Presidente Dutra — Foto: Reprodução/Redes Sociais
Postagem de Hamilton desejando ‘sorte’ ao Lázaro levou policiais até sua residência, em Presidente Dutra — Foto: Reprodução/Redes Sociais

*Com informações do portal G1-MA (adaptado)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Desculpe, mas você não pode copiar o conteúdo desta página.